quarta-feira, setembro 30, 2009

Porque Diferenças Potenciais 110 e 220?


Segundo a equação r=I/U (resistência é igual a corrente dividida pela voltagem) uma voltagem de 220 sofre menos resistência, a corrente constante, do que a 110.

Resistência nada mais é do que a perda de energia enquanto os elétrons trafegam pelo fio. Quanto maior a voltagem, menor a resitência. Por isso que a energia elétrica é conduzida a longas distância por fios de alta tensão (6000 volts usualmente).

Quando chega na nossa rua naqueles três fios mais altos dos postes, a energia está em 6000 ou 3000 volts e precisa passar por um transformador para ser convertido a 110 ou 220. Repare que os fios mais altos entram nos transformadores e saem para a fiação mais baixa do poste.

Eles vêm em alta tensão para diminuir a resistência e são convertidos para baixa tensão perto de nossa casa.

Pois é, aí vem a resposta para sua pergunta: em alguns locais, onde inicialmente a densidade habitacional é menor, como cidades do interior e zonas rurais, as distâncias entre o transformador e as casas podem ser muito grandes.

Desta forma, a eletricidade tem que viajar um longo trajeto em baixa voltagem. Se este trajeto for percorrido a 220v, a resistência será menor, logo também a perda de energia, do que se ele trafegar a 110v.

Usualmente, cidades do interior possuem corrente em 220v pois a densidade habitacional é mais baixa e um mesmo transformador precisa servir casas muito distantes umas das outras.

Fonte: Yahoo Respostas

segunda-feira, setembro 28, 2009

10 Dicas de Marketing Pessoal


Funcionários dedicados e eficientes muitas vezes não conseguem uma promoção. Por quê? Porque eles estão fazendo tudo certo, mas estão esquecendo do marketing pessoal. Vamos então a uma listinha, dos 10 fatores que compõem o bom marketing pessoal:

Primeiro: liderança. Antes mesmo de ter um cargo, um funcionário pode influenciar seus colegas, muito mais do que é influenciado por eles. Ele se torna um formador de opinião, e empresas percebem isso rapidamente.

Segundo: solidariedade. Alguns funcionários param o que estiverem fazendo quando são consultados por seus colegas, sobre assuntos de trabalho ou mesmo que nada tenham a ver com o trabalho. Outros baixam a cabeça e só fazem o que têm que fazer.

O terceiro: visão. É alguém entender o que esta fazendo e porque está fazendo. E sugerir pequenas mudanças que podem melhorar o próprio trabalho e o trabalho dos colegas.

O quarto: espírito de equipe. É oferecer ajuda aos colegas, sem ser solicitado. E se preocupar com que o trabalho dos outros também saia bem feito.

O quinto: maturidade. É saber solucionar conflitos sem provocar mais conflitos. É saber apaziguar discussões entre colegas, e propor soluções que os outros consideram apropriadas.

O sexto: integridade. É fazer o seu trabalho sem prejudicar a ninguém. É não ser excessivamente ambicioso, nem querer atropelar quem aparece pela frente.

O sétimo: visibilidade. É se oferecer para fazer uma apresentação. É ser o primeiro a erguer a mão quando se precisa de um voluntário para uma tarefa. É se apresentar para compor um grupo de trabalho ou para ajudar a implantar um programa novo.

Oitavo: empatia. É saber elogiar o trabalho de um colega e reconhecer os méritos dos outros. Quem elogia é elogiado. Quem só critica sempre acaba sendo criticado.

Nono: otimismo. É conseguir enxergar o lado positivo de qualquer situação, principalmente daquelas que parecem ruins. É ser bem-humorado e aceitar eventuais críticas. Pessoas assim ajudam a criar um ambiente de trabalho saudável.

E décimo: paciência. É saber a hora certa de pedir uma oportunidade, ao invés de ficar reclamando que a empresa não dá oportunidades.

Quem tem no mínimo 7 desses 10 fatores, dificilmente deixa de decolar na carreira. Marketing pessoal não é criar uma imagem vazia. É, além de apresentar bons resultados, saber se sobressair sem ser chato e conseguir simpatias sem ser puxa-saco.

Fonte: forum.angolaxyami.com

sexta-feira, setembro 25, 2009

Curiosidades sobre o CoCô?? que nojo!!!




Do que é feito o cocô?

Cerca de 3/4 das suas fezes, em média, é água. Claro, este valor é altamente variável – o conteúdo de água de uma diarréia é muito maior, e a quantidade de água no cocô que foi retido (voluntariamente ou por outro motivo qualquer) é menor.

A água é absorvida do bolo fecal quando ele passa pelo intestino, assim, quanto mais tempo ele ficar retido antes de ser eliminado, mais seco ele vai ser. Sobra 1/4 de matéria sólida, do qual cerca de 1/3 é composto de bactérias mortas. Esses microcadáveres vêm da flora intestinal de microrganismos que nos auxiliam na digestão da comida. Outro 1/3 da massa é feita de coisas que são indigeríveis para nós, como celulose, por exemplo.

Este material indigerível é chamado “fibra”, e auxilia o bolo na sua passagem ao longo do intestino, talvez porque provoca tração. O restante dá 10 a 20% de gorduras, 20% matéria inorgânica (como sais, fostatos, etc.) e 2 a 3% de proteína.

Por que o cocô fede?

O cocô fede como resultado dos produtos da ação bacteriana. As bactérias produzem compostos orgânicos fedidos, ricos em enxofre, como indóis, skatole, e mercaptanos, e o gás inorgânico sulfeto de hidrogênio (gás sulfídrico). Estes são os mesmos compostos que dão aos peidos o seu odor.

Por que o cocô é marrom?

A cor vem principalmente da bilirrubina, um pigmento que resulta da destruição das células vermelhas do sangue no fígado e na medula óssea. O verdadeiro metabolismo da bilirrubina e seus produtos no corpo é muito complicado, então diremos simplesmente que muitos deles vão parar no intestino, onde são modificados mais um pouco pela ação bacteriana. Mas a cor por si mesma vem do ferro. O ferro na hemoglobina das células vermelhas do sangue dá ao sangue a sua cor vermelha, e o ferro na bilirrubina, como metabólito, resulta na cor marrom..

Quais outras cores de cocô são possíveis?

O cocô normalmente varia em tons de barrom ou amarelo, mas outras cores podem surgir sob certas circunstâncias. Por exemplo, alguém com uma úlcera que esteja sangrando pode fazer cocô bem preto, por causa da presença de sangue semidigerido. Sangramentos no intestino, de uma fissura anal, por exemplo, podem corar o cocô de vermelho. Algumas doenças em nenês podem provocar cocô verde ou até mesmo azul-esverdeado. Mas outra fonte de cocô azul em crianças é mais inocente: pode resultar da ingestão de grandes quantidades de comida com corante azul, como sorvete. Corantes vermelhos intensos podem produzir cocô vermelho-claro. Às vezes comida claramente corada passa pelo sistema digestivo quase inalterada, e a massa pode vir misturada a pequenos fragmentos vermelhos de pimenta, ou grãos amarelos de milho. As pessoas também podem apresentar cocô branco, depois de consumir um milk-shake de bário para fazer um raio-x do trato gastrointestinal.

Qual é a causa do cocô amarelo?

De acordo com Michael F., uma causa pode ser a síndrome de Gilbert: “Eu apresento uma condição benigna conhecida como síndrome de Gilbert. Ela afeta bem poucas pessoas, principalmente homens, entre os 15 e 20 anos. É uma deficiência no fígado, onde as hemácias são destruídas. Eu fui informado de que são as células salgüíneas destruídas que dão a maior parte da cor marrom ao cocô. As pessoas com síndrome de Gilbert não processam tantas hemácias- pelo menos não tá rápido- e seu cocô tende a ter cores mais claras, de marrom pálido a amarelo. Isso é verdade principalmente se tem menos comida nos seus intestinos (por exemplo, numa dieta) para remover as células sangüíneas em excesso. Isso é muito assustador até que você determine o que está causando isso.” Outra causa de cocô amarelo é infecção por giárdia. Giárdias são pequenos protozoários parasitas que podem invadir os intestinos e resultar em diarréia severa, amarela. Esta é uma doença perigosa e contagiosa.

Qual é a causa de cocô verde?

Pessoas saudáveis podem ter cocô verde se possuem uma dieta rica em vegetais folhosos verdes, ou se consomem grandes quantidades de corante alimentar (por exemplo, em sorvete, doces, bolos etc.). Cocô verde também pode ser causado por excesso de ferro na dieta, de complementos alimentares, por exemplo. Se o corpo não absorve todo o ferro consumido, o ferro pode corar o cocô de verde, que é a cor dos sais de Ferro II. Comumente a cor verde pode ser disfarçada pela cor normal marrom do cocô, mas se a digestão é prejudicada de modo que a bilirrubina esteja menos concentrada no intestino, a cor verde do cocô pode se tornar aparente. Isso pode acontecer quando uma pessoa é afligida por diarréia. Cocô verde em bebês doentes pode resultar de má absorção de ferro, ou de pigmentos verdes em sais biliares (novamente, verde por causa do ferro).

Por que o cocô de passarinhos é branco?

Diferente dos mamíferos, as aves não urinam. Seus rins extraem os metabólitos nitrogenados da corrente sangüínea, mas ao invés de excretá-las como uréia dissolvida na urina como nós fazemos, eles excretam na forma de ácido úrico. O ácido úrico tem uma solubilidade muito baixa em água, então ele sai do corpo como uma pasta branca. Este material, assim como o que sai dos intestinos, sai pela cloaca. A cloaca é um buraco multi-uso para os pássaros: suas sobras saem por ela, eles fazem sexo colocando as cloacas juntas, e as fêmeas põem ovos através delas….

Por que cachorros (e outros animais) comem cocô?

Muitos animais comem cocô regularmente. Isso inclui coelhos, roedores, gorilas, insetos como rola-bosta e moscas, e sim, cachorros. (Lembre-se disso na próxima vez que um cachorro quiser te lamber!) Herbívoros como coelhos e roedores comem seu próprio coco porque sua dieta de plantas é difícil de digerir eficientemente, e eles têm que realizar um processo mais complicado para extrair tudo o que necesitam de sua refeição, fazendo-a passar duas vezes pelo seu sistema digestivo. Isso é equivalente a uma vaca mascando seu pasto, somente animais como a vaca são capazes de re-ingerir sua comida sem precisar evacuá-la antes. Outra razão pela qual os animais comem seu cocô é que o cocô contém vitaminas produzidas pelas bactérias intestinais. O animal é incapaz de absorver as vitaminas através da parede intestinal, mas pode obtê-las ingerindo o cocô. Outra razão ainda pelas quais animais como cachorros e moscas comem cocô é que o cocô contém uma certa quantidade de proteína. Cachorros gostam particularmente de cocô de gato porque o cocô de gato tem altas taxas de proteína (isto é, se você tiver um cachorro e um gato em casa, pode ser que você não precise limpar nunca a caixa de areia do seu gato).

Existem pessoas que comem cocô?

Sim, todos nós um dia fizemos isso, de uma forma ou outra. Uma das principais formas pelas quais doenças e parasitas se propagam é através de água e alimento contaminados com fezes. Isso acontece porque as pessoas não lavam suas mãos direito depois de evacuar ou de trocar fraldas, ou ainda depois de coçar a bunda. Isso também pode acontecer por causa do manuseio inadequado de fraldas, inclusive seu descarte. Mas, lógico, o que você realmente quer saber é se existem pessoas que comem cocô de propósito? A resposta é sim. Algumas crianças autistas praticam a coprofagia, que é a ingestão de fezes. Coprofagia também é listada como uma prática sexual não muito comum.

Você pode ficar doente se comer cocô?

Sim, é claro que você pode ficar doente por comer cocô, mesmo que seja uma quantidade muito pequena. Apesar da urina sair estéril do corpo (a menos que a pessoa tenha alguma infecção), o cocô sai carregado de bactérias e às vezes outras formas de vida também. Muitas doenças, inclusive intoxicações alimentares, cólera e tifo, são propagadas por contaminação fecal. Muitos parasitas, como a notória tênia (Taenia sp.), também podem ser transmitidos através da ingestão deliberada ou acidental de cocô. Existem alguns parasitas, como oxiúros (Enterobius vermicularis), que dependem do fato das pessoas ingerirem cocô para manter sua população alta. Oxiúros são pequenos nematodos que vivem no cólon. As fêmeas emergem do ânus à noite para colocarem seus ovos. Sua atividade faz a área anal coçar, e fazendo isso (freqüentemente durante o sono), a pessoa faz com que pequenas quantidades de matéria fecal e ovos fiquem sob suas unhas. Ao colocar seus dedos na boca, os ovos são ingeridos, e a pessoa se infesta com uma nova geração de oxiúros. Algumas fontes dizem que praticamente todo mundo tem oxiúros, e só se percebe isso quando a população deles se torna grande demais… se você quer descobrir se de fato tem, faça com que alguém gentilmente passe um durex na sua área anal enquanto você está dormindo. Ovos e vermes podem ficar presos na fita, e você poderá vê-los.

As pessoas a sujeira deixada pelo seu cocô em pé ou sentadas no WC? Existem diferenças entre os sexos?

Huh, isso não é exatamente científico, mas um levantamento americano diz que a maioria deles, tanto homens quanto mulheres, preferem se limpar sentados, porque isso separa suas nádegas e faz com que o acesso seja mais fácil. Porém, isso tende a variar conforme o lugar em que você está. Hábitos europeus, por exemplo, incluem uma fonte d’água no banheiro, que não necessariamente serve para beber. É um bidê que esguicha água para a limpeza. Em algumas partes do sudeste da Ásia, você não senta no WC. A privada é um fosso delimitado por porcelana, e as pessoas se agacham sobre ele. Próximo a ele existe um recipiente com água. Você pega água do recipiente com sua mão esquerda e usa para se limpar. No entanto, você não pode usar sua mão esquerda para nenhum outro propósito. Diz-se que em áreas nos Andes as mulheres andam com várias saias, porque se estiverem na rua e precisarem fazer cocô, elas simplesmente se agacham num canto, e depois retiram a saia que está mais por baixo. Isso sem contar os fossos no interior do nosso país, em que o banheiro se resume a uma casinha distante da casa “principal”, com um fosso dentro. Diferente dos asiáticos, nesse caso não tem um recipiente com água para as pessoas se limparem – usa-se o que estiver mais à mão, seja papel higiênico, jornal ou sabugos de milho.

Como é que quando você come milho, não importa o quanto você mastigue, você caga grãos inteiros?

Cocô com milho é um dos grandes mistérios da vida. Milhares de pessoas crescem se fazendo exatamente a mesma pergunta. Ok, a teoria é a seguinte: quando você masca o milho, o revestimento mais externo libera o grão mais interno. O revestimento externo, amarelo, é quase que totalmente celulose, e é indigerível. Ele passa pelo intestino inteiro intocado, e sai parecendo um grão inteiro, apesar de ser somente a parte externa. O interior do grão é de amido e diferível, e essa é a parte que conseguimos de fato comer.

Existe alguma maneira de fazer com que o milho não saia no seu cocô?
Claro. Não coma milho.

Por que o cocô sai todo junto?

Em seres humanos, o cocô de consistência normal é na verdade uma salsicha grande e contínua antes de sair. Ele parece vários cocôs ligados porque as pessoas tendem a estreitar o esfíncter anal de vez em quando enquanto o cocô está saindo. Se uma pessoa estreita o suficiente, o cocô se separa em várias unidades de massa. Se a pessoa não estreita tanto, as massas continuam juntas. Se você conseguir ficar relaxado o suficiente por bastante tempo, você pode fazer um cocô incrivelmente longo, que vai se enrolar dentro da privada.

Por que alguns cocôs flutuam?

Esses são cocôs que têm um conteúdo gasoso anirmalmente alto. Às vezes os gases produzidos pelas bactérias no intestino não saem simultaneamente num peido, mas ficam dispersos nas fezes. Então o cocô sai com a densidade menor que a da água.

O que causa a sensação de queimação que às vezes se associa ao cocô?

Isso geralmente é causado por uma refeição rica em pimenta e outros temperos do gênero. Os óleos associados a esses pratos permanecem intactos através do sistema digestivo. Esses óleos também podem provocar “peidos quentes”.

Por que alguns cocôs machucam quando saem?

As massas podem se tornar muito grandes e secas se uma pessoa está constipada ou com prisão de ventre, causando uma abertura forçada e dolorosa da abertura anal. Também pode doer se a pessoa tem hemorróidas. Hemorróidas são veias dilatadas na área anal, podendo ser descritas como “veias varicosas do ânus”, o que sugere que as válvulas nessas veias que deveriam manter o sangue fluindo na direção certa estão falhando. Evaduar também pode ser doloroso se a pessoa sofre de fissuras anais, que literalmente são rasgos no tecido do reto.

Comer carne faz com que seu cocô fique mais fedido?

Sim, porque a proteína da carne é rica em sulfetos, resultando em peidos e cocô mais fedidos. Esta é a razão pela qual carnívoros como cachorros, gatos e cobras fazem cocôs mais fedidos que herbívoros como vacas e cavalos.

É possível vomitar cocô?

Normalmente não, a menos que a pessoa esteja sofrendo de uma condição extremamente rara ou doença. O vômito acontece quando ocorre refluxo, isto é, o peristaltismo se inverte e o material que está no seu estômago por algum motivo volta. Apenas em condições extremas o material que já chegou no intestino pode voltar. São conhecidos casos em tratamentos com bário em hospitais, que é administrado por enemas (lavagem), em que os pacientes podem chegar a vomitar o enema.

É possível que um homem faça cocô pelo pênis, ou que uma mulher faça cocô pela vagina?

Normalmente, não!!! Por sorte, a abertura da genitália é inteiramente separada daquela do sistema digestivo! Entretanto, existem certas condições patológicas que podem fazer com que as aberturas se conectem de formas estranhas. Isso pode ocorrer en cânceres ou como resultado de variações da anatomia interna humana. Tais fístulas, como são chamadas, podem fazer as fezes saírem pelo sistema urinário, ou a urina sair pelo ânus.

É verdade que você pode explodir uma privada se jogar um cigarro dentro dela depois de fazer cocô?

Isso parece lenda. Seria necessário muito hidrogênio para explodir uma privada dessa maneira, e os gases intestinais simplemsnte não teriam tanto assim. Além disso, qualquer chama iria apagar muito rápido. Com uma privada aberta, você simplesmente não teria pressão suficiente nem para estufar o vaso…

Qual é a origem da palavra “cocô”?

A maior fonte desse tipo de informação que temos disponível, que é o Novo Dicionário Aurélio, não faz referência à origem da palavra. Acredita-se que tenha alguma relação com o formato arredondado de alguns excrementos, daí, cocus.
——————————————————————————–

DEFINIÇÕES de Cocôs

FANTASMA: Aquele que você sente sair, mas não vê nenhum cocô na privada.

LIMPO: Aquele que você faz, vê na privada, mas não fica nada no papel.

MOLHADO DEMAIS: Aquele que você limpa 50 vezes e ainda se sente sujo, então você tem que pôr papel higiênico entre sua bunda e roupa de baixo para não arruiná-la com uma “coloração”.

SEGUNDA LEVA: Isso acontece quando você acabou de fazer e já puxou as calças até os joelhos, e somente então percebe que precisa fazer mais um pouco.

PROVOCADOR DE DERRAME: Aquele que você se esforça tanto para fazer sair que quase estoura as veias da cabeça.

LINCOLN LOG: Aquele que é tão gigante que você tem medo de dar a descarga antes de quebrá-lo em pedaços menores com a escova da privada.

GASOSO: Tão barulhento, que qualquer um que consiga escutar dá uma risadinha.

DE BÊBADO: Aquele que você faz na manhã seguinte depois de uma noite de bebedeira. Sua característica mais forte são as marcas de deslizamento que deixa no fundo do vaso.

COM MILHO: (auto-explicativo)

ORRA-EU-QUERIA-CONSEGUIR-CAGAR: Quando você vai ao banheiro, mas tudo o que consegue fazer é sentar e peidar algumas vezes.

NÁDEGAS ÚMIDAS: (A cagada poderosa). O que sai da sua bunda tão rápido que bate com força na água e suas nádegas se molham.

LÍQUIDO: Quando o líquido marrom-amarelado sai e espirra no vaso inteiro.

MEXICANO: Fede tanto que seu nariz chega a queimar.

DE CLASSE SUPERIOR: O que não tem odor.

COCÔ- SURPRESA: Você não está no vaso porque acha que vai só peidar mas… ops…
COCÔ!!! O cocô trapezista!: O que se recusa a cair no vaso apesar de você saber que acabou de fazê-lo. Você só torce para que uma chacoalhada ou duas faça com que ele se desprenda.

quinta-feira, setembro 24, 2009

Chocolate pode evitar cáries





Químicos do Japão encontraram resultados que evidenciam que certas partes do cacau, o principal ingrediente do chocolate, podem inibir as cáries.

As cáries iniciam quando bactérias do tipo Streptococcus produzem uma molécula adesiva chamada glucan. Isto ajuda a bactéria a se fixar nos dentes e formar a placa bacteriana. Estas bactérias convertem os açúcares em ácidos, que corroem o dente, levando às cáries.

Takashi Ooshima, da Osaka University, no Japão, descobriu que o extrato das cascas de cacau contém agentes anti-cáries. Em um teste com ratos, Ooshima administrou para um grupo água com o extrato, enquanto que o outro grupo tomava apenas água. Após 3 meses de uma dieta rica em açúcar, os ratos que ingeriam extrato de cacau tinham menos de 40% das cáries encontradas no outros ratos.

Ooshima acredita que os resultados poderão levar a novos tratamentos contra as cáries. ”

Pode ser possível usar o extrato de CBH em um líquido para limpeza bucal, ou adicioná-lo ao creme dental.”

quarta-feira, setembro 23, 2009

Como Corrigir a Timidez



Segundo Bernardo Carducci (Shyness: The New Solution, in Psychology Today, Janeiro de 2000), 75% das pessoas apresentam condutas tímidas diante de estranhos. Isso quer dizer que três entre quatro pessoas têm dificuldade para se relacionar plena e objetivamente na sociedade. Portanto, os tímidos não são exceção no quadro geral, ao contrário, eles compõem a grande maioria da humanidade.

Outra coisa que, a princípio, deve ficar bem clara, é que a timidez, sob o ponto de vista clínico, não é considerada uma doença, embora, em nível acentuado, possa trazer algumas complicações de ordem psicossomática. Os maiores problemas, na prática, são de ordem social.

Procurando ser o mais objetivo possível no exame da questão, L.C.Martins afirma que a timidez é, basicamente, um “problema de comunicação”, e que é a partir desta visão – muito mais fácil de ser entendida e trabalhada – que é possível “corrigir a timidez”. Segundo este autor, grande parte das dificuldades no relacionamento humano – principalmente a timidez – decorre de “falhas de aprendizagem”, ou seja, a pessoa reage com timidez porque não aprendeu corretamente a se relacionar com a sociedade.

Essa “aprendizagem falha” faz com que a pessoa formule e/ou admita preconceitos que acabam se transformando em crenças, e são essas crenças que interferem diretamente no processo decisório do indivíduo, levando-o a optar pela fuga, ausência, silêncio ou submissão quando precisa decidir, quando precisa se comunicar. No entanto, é perfeitamente possível consertar essas “falhas de aprendizagem”.

Não há como discordar que o medo, a ânsia e o preconceito são responsáveis por 90% do sofrimento humano, e que todas as pessoas, indistintamente, convivem com estes sentimentos a vida inteira. A diferença fica por conta da maneira como cada pessoa reage a eles.

Os medos, por exemplo, são projeções mentais formuladas a partir de uma experiência dolorosa no passado (tenha sido essa experiência real ou imaginária). O desejo de não sentir novamente a mesma sensação, cria uma espécie de barreira intelecto-emocional que nos impede de agir ou reagir racionalmente quando o fato se reapresenta na nossa vida. Isso “desarranja” o nosso sistema nervoso e desencadeia todo um conjunto de reações bem características, como suor frio, aumento do batimento cardíaco, tremores etc., embora, quase sempre, nada aconteça além desse desconforto. É preciso entender também que todo mundo tem medos, uns mais, outros menos. Mas isto, entretanto, não quer dizer que umas sejam superiores às outras; apenas não foram afetadas com a mesma intensidade.

A ânsia tem a ver com a qualidade das nossas expectativas. Ela resulta da não-aceitação do fato de que somos impotentes para modificar o rumo de certos acontecimentos. Isto nos leva a viver numa luta inglória entre a nossa vontade e a realidade (que não pode ser mudada), e a realidade, é claro, sempre vence, muitas vezes trazendo frustração e dor.

Já os preconceitos são barreiras intelectuais herdadas ou construídas a partir de falsos juízos. Eles surgem porque todo ser humano precisa ter uma explicação para todas as coisas que os sentidos percebem. Quando a pessoa não encontra essa explicação por si mesmo, aceita a primeira explicação que surge, e esta, então, lhe servirá de base para raciocínios futuros, até que uma nova explicação, mais satisfatória, substitua a anterior. Por isso chamamos este juízo de preconceito (“pré-conceito”).

A esta altura você deve estar perguntando o que isso tem a ver com timidez, não é mesmo? A resposta é simples: tudo!

Na realidade, a timidez é um estado de ansiedade deflagrado a partir dos nossos medos e preconceitos, principalmente com relação à imagem das outras pessoas. Nada mais que isso. Quando modificamos a imagem dessas pessoas (substituindo um preconceito por um novo conceito, mais coerente e consistente) esse medo deixa de ter sentido.

Não há regrinhas milagrosas para corrigir a timidez, isso não existe. O que pode transformar uma pessoa é o conhecimento de novas realidades e a conseqüente substituição de uma “idéia” por outra, venha ela embasada cientificamente ou por “iluminação espiritual”, não importa. O que importa é que ela venha. Os benefícios acontecerão por conseqüência.

No mundo há pessoas altas, baixas, gordas, magras, carecas, faladeiras, cultas, displicentes, com piercing, sem piercing, que usam terno, que usam jeans, religiosas ou não, observadoras, extravagantes, tímidas, politizadas, ignorantes, discretas, indiscretas, gananciosas, curiosas, habilidosas, felizes, amarguradas, perdulárias, fofoqueiras, excêntricas, que gostam de esportes, que gostam de música, que gostam de tudo, que não gostam de nada …

Olhe em volta e você verá todo tipo de gente. Gente assim como a gente, que sonha, tem desejos, esperanças, virtudes e defeitos, e que são poetas, cientistas, rezadeiras, solidários, egoístas, fanáticos, fortes, fracos, doutores ou não, que cantam, dançam, gritam, choram, esperneiam, têm calo, caspa, azia, unha encravada…

São tantas as diferenças que é impossível encontrar duas pessoas absolutamente iguais; cada uma tem seu tipo, seu jeito, suas manias, seus defeitos e suas virtudes. Ninguém melhor, ninguém pior; todas são diferentes, todas são especiais.

Por isso, tentar copiar um “padrão de qualidade” estabelecido seja lá por quem for é o mesmo que negar sua importância diante do mundo. Afinal, são justamente as nossas diferenças que nos fazem únicos. Sem essas diferenças, perdemos a nossa identidade.

Portanto – se aceita um conselho – não queira ser igual a ninguém. Apenas, melhore suas diferenças.

A pergunta crucial que acompanha o tímido é a seguinte: “o que vão pensar de mim?”

Esta preocupação com “o que os outros vão pensar”, é muito parecida com a sensação do medo comum, aquele medo que as pessoas têm de barata, quarto escuro, alma penada etc. É a preocupação com o perigo, com o mal que pode acontecer. Acontece, entretanto, que toda preocupação, seja ela com o que for, é uma projeção fantasiosa que (por ser fantasia) quase sempre carece de lógica; é coisa só da imaginação. Porém – isto é importante – mesmo sendo coisa da imaginação, é real, existe de fato na nossa mente.

“A imaginação é mais poderosa do que o raciocínio”
Albert Einstein

Todos os nossos medos têm a mesma origem. Aliás, a sensação de medo é própria dos animais. É o medo que garante a sobrevivência das espécies; é ele que faz aumentar a produção de adrenalina e nos prepara para o combate ou para a fuga diante do perigo. Se o homem não sentisse medo não sobreviveria. E, por isso, “todas as pessoas sentem medo”, todas.

É importante, todavia, manter esse medo sob controle, e a melhor maneira de fazer isso é não dar pernas à fantasia, ou seja, não deixar a imaginação criar mais do que deve. Particularmente, no caso dos tímidos, esta providência é a chave para controlar e até mesmo superar à ânsia.

Se a gente consegue diminuir o tamanho e força da fantasia, ou seja, se deixamos de valorizar tanto o que os outros pensam a nosso respeito, a timidez perde naturalmente o sentido. Por isso, o mais importante para o tímido não é vencer a timidez mas sim valorizar menos a opinião dos outros e valorizar mais as suas próprias diferenças. Esta “solução” é bem mais fácil, mais prática e mais eficaz, já que restaura a auto-confiança e reduz a ansiedade a níveis controláveis.

Esta mudança de atitude é possível utilizando-se os métodos auto-sugestivos desenvolvidos por Emile Couè, reforçados pela aceitação de novos conceitos obtidos através de um “exercício de coerências”.

Para que tenha uma idéia de como os métodos auto-sugestivos sustentados num programa de “repetições sistemáticas de novos conceitos” podem modificar as nossas atitudes (e timidez é uma atitude), vale transcrever este texto do Dr. Gustave Le Bon, autor do clássico “As Opiniões e as Crenças”:

O Efeito da Afirmação e Repetição(*)

“A afirmação e a repetição são agentes muito poderosos pelos quais são criadas e propagadas as opiniões. A educação é, em parte, baseada neles. Os políticos e os agitadores de toda a natureza fazem disso um uso quotidiano. Afirmar, depois repetir, representa mesmo o fundo principal dos seus discursos.

A afirmação não precisa de se apoiar numa prova racional qualquer: deve, simplesmente, ser curta e enérgica, e cumpre que impressione. Pode-se considerar como tipo dessas três qualidades o manifesto seguinte, recentemente reproduzido em vários jornais:

Quem produziu o trigo, isto é, o pão para todos? O camponês!
Quem faz brotar a aveia, a cevada, todos os cereais? O camponês!
Quem cria o gado para dar a carne? O camponês!
Quem cria o carneiro para proporcionar a lã? O camponês!
Quem produz o vinho, a cidra, etc.? O camponês!
Quem nutre a caça? O camponês!

E, entretanto, quem come o melhor pão, a melhor carne?
Quem usa as mais belas roupas?
Quem bebe o bordeaux e o champagne?
Quem se aproveita da caça?
O burguês!!
Quem se diverte e repousa à vontade?
Quem tem todos os prazeres?
Quem faz viagens de recreio?
Quem se coloca à sombra no estio e no inverno junto a um bom fogo? O burguês!!
Quem se nutre mal?
Quem raramente bebe vinho?
Quem trabalha sem cessar?
Quem se queima no verão e gela no inverno?
Quem padece muitas misérias e tem pesados trabalhos?
O camponês!

Suficientemente repetida, a afirmação acaba por criar, primeiramente, uma opinião e, mais tarde, uma crença.

A repetição é o complemento necessário da afirmação. Repetir muitas vezes uma palavra, uma idéia, uma fórmula, é transformá-las fatalmente em crença. Do fundador da religião ao negociante, todos os homens que procuram persuadir a outros têm empregado esse processo.

O seu poder é tal que se acaba por crer nas próprias palavras assim repetidas e por aceitar as opiniões que habitualmente se exprime.

Pratique auto-sugestão para “corrigir” timidez

À vista do leigo, auto-sugestão só é uma “coisa” que pode dar certo em determinados casos, mas que jamais seria eficaz para resolver, por exemplo, um caso de timidez. Fiz questão de referir “à vista do leigo” porque poucas pessoas conhecem, verdadeiramente, os poderes desta fantástica terapia, reconhecida cientificamente e aplicada com sucesso nos centros mais desenvolvidos do mundo.

Os princípios da auto-sugestão foram definidos por Emile Coué (1861-1921), partindo de observações e análises sistemáticas dos resultados obtidos com a hipnose clínica. Dentre estes princípios, dois são fundamentais para que o leitor entenda por que a auto-sugestão é altamente eficaz para vencer a timidez:
1 – Tudo aquilo que se afirma com insistência, acaba se tornando verdade na mente de quem afirma;
2 – Na briga da razão com imaginação, esta última sempre sai ganhando.

Para que o leitor entenda o alcance destes princípios, podemos recorrer às recentes pesquisas no campo da neurofisiologia e da psicopedagogia, que tratam especificamente da aprendizagem. Hoje, por exemplo, sabemos que o cérebro humano opera dois tipos de memória: uma memória de curto prazo, que trabalha com as informações do agora, e uma memória de longo prazo que mantém registrados dados, regras e emoções de real importância e dos quais nos valemos no nosso dia-a-dia.

Reparem que cada vez que precisamos dar um laço do cadarço do sapato, fazemos isso de forma natural e espontânea, sem precisar “recorrer” à memória para lembrar como devemos fazer. Isso é possível porque o procedimento para dar laço do cadarço do sapato está registrado na nossa memória de longo prazo. Também o motorista não pára para pensar o que deve fazer quando o sinal de trânsito fica vermelho; ele pisa no freio, automaticamente. É o mesmo princípio.

Porém, nem todas as informações do cotidiano são armazenadas nessa memória de longo prazo (ou memória subconsciente). Ali ficam registradas, basicamente, as informações que tiveram grande impacto emocional na nossa vida, seja esse impacto positivo ou negativo, e as informações repetidas com constância, como a tabuada, que aprendemos por repetição sistemática.

São exatamente essas informações armazenadas na nossa memória de longo prazo que nos “condicionam” a reagir desta ou daquela forma nas mais diferentes situações do cotidiano. Quer ver um exemplo muito simples? Uma criança que tenha sido mordida por um cão e, por isso mesmo, experimentado uma emoção negativa muito forte, tem registrada essa emoção na memória. É por isso que, mesmo anos depois, ela reagirá com medo toda vez que se deparar com um cão. O medo, na maioria dos casos, resulta de uma aprendizagem dolorosa no passado.

Ocorre, entretanto, que essas emoções não precisam ser reais (vividas na realidade) para serem memorizadas; elas podem resultar da imaginação. Um exemplo são as pessoas que têm medo de alma do outro mundo; elas nunca viram nenhuma mas reagem com medo diante da possibilidade de ficar frente a frente com uma. Elas “aprenderam” este medo ouvindo histórias de terror, seja através de livros, filmes etc. que excitaram a sua imaginação.

Isso, como vocês podem perceber, tem tudo a ver com a ver com os nossos comportamentos e atitudes. A educação que recebemos (transferência de crenças) é que nos condicionou a agirmos desta ou daquela forma durante a vida (atitudes). Essas informações, de tanto que nossos pais insistiram que aprendêssemos, acabaram registradas na nossa memória de longo prazo. E são elas que definem a maioria das nossas atitudes no dia-a-dia, inclusive a forma como nos relacionamos com as outras pessoas.

Da mesma forma, quando vamos tomar alguma decisão – importante ou não – sempre recorremos a nossa memória de longo prazo para fazermos a avaliação dor/prazer. É justamente por isso que a pessoa que foi mordida por um cão sempre reluta em se aproximar de algum.

Como vocês podem ver, os chamados “mistérios da mente” nem sempre são tão misteriosos assim, não é mesmo?

Cabe registrar que, quatro séculos antes de Coué, Maquiavel já havia escrito que “mesmo uma mentira, se repetida com insistência, transforma-se em verdade”. Esta lição, retirada de O Príncipe, é a própria afirmação de Coué com outras palavras.

Coué também afirmava que “na briga da razão com imaginação, esta última sempre sai ganhando”. Isso quer dizer que as nossas crenças são mais determinantes do que a realidade que nos envolve. Por isso é muito difícil convencer alguém de que tem medo de alma do outro mundo que elas não existem, ou que os quartos escuros não são povoados de seres sobrenaturais. Se a pessoa acredita nisso, é muito difícil convencê-la do contrário.

Portanto, não adianta a pessoa tentar se sugestionar afirmando “não tenho medo de quarto escuro”; se ela crê, firmemente, que seres sobrenaturais habitam os quartos escuros (imaginação) essa crença vencerá sempre.

É justamente por isso que as técnicas de auto-sugestão (afirmações feitas pela própria pessoa) não devem incitar o combate da razão com a imaginação. Já que as velhas crenças estão consolidadas na mente inconsciente, o máximo que se pode fazer é registrar novos conceitos na memória através da repetição continuada e deixar que esses novos conceitos passem a compor, também, a base intelecto/emocional da pessoa (a mesma base que influi no processo decisório dor/prazer). Com a repetição continuada, é bem provável que esse segundo conceito passe a prevalecer sobre a antiga crença. Podemos dizer que isso acontece em 99,99% dos casos.

Como consolidar as novas crenças

Quando a professora diz que 8 x 7 = 56, o aluno não duvida; afinal, ela tem crédito (lembram quando eu falei sobre o “crédito da fonte”?). Entretanto, apesar de esta ser uma informação coerente e que, portanto, tende a se tornar uma crença na mente do aluno, ela não se instala na memória imediatamente. Será preciso que tal informação seja repetida e praticada para que, no futuro, seja recuperada na memória automaticamente. No caso das crenças intimidantes, a regra é a mesma.

Você, com toda certeza, admitiu que muitas informações contidas nesta homepage são coerentes, afinal, são informações embasadas cientificamente. Este é o primeiro passo, porém não é tudo. Será preciso que você faça exatamente como fez para aprender tabuada. Você precisará “repetir” alguns dos conceitos que admitiu como coerentes para que, em determinados momentos da sua vida, eles se expressam em forma de reflexos. Pois é exatamente isso que nós vamos fazer agora.

A seguir, você vai encontrar um conjunto de formulações (frases auto-sugestivas) que deverá repetir, sistematicamente, até que elas se instalem definitivamente na sua mente inconsciente. É uma espécie de exercício que você deverá praticar, a princípio, até quatro vezes por dia, durante 21 dias. Após estes 21 dias recomenda-se parar 7 dias e repetir durante mais 21. Quase sempre este tempo é suficiente para produzir resultados satisfatórios. Mas você poderá repetir o exercício outras vezes, se quiser. Por exemplo, pode repeti-lo uma vez por semana até que se sinta absolutamente seguro.

Cada sessão deve tomar 4 ou 5 minutos, no máximo. Você pode praticar, por exemplo:
1ª sessão – pela manhã, antes do dejejum, ainda na cama
2ª sessão – antes do almoço
3ª sessão – ao entardecer
4ª sessão – na cama, antes de dormir

Segundo Georgi Lozanov – criador das técnicas de aprendizagem acelerada – o estado ideal para memorizar é quando o cérebro opera na faixa de 8 a 12 ciclos/segundo, ou seja, estado “alfa”. Qualquer pessoa pode atingir este estado através de técnicas simples de relaxamento. Portanto, faça de acordo com o roteiro abaixo:

1 – Procure uma posição cômoda; afrouxe os cintos, tire o relógio, óculos etc. Você não precisa estar deitado, porém, o ambiente deve estar calmo, sem tique-taques de despertadores, falatórios ou quaisquer ruídos impertinentes;

2 – Fique absolutamente imóvel – braços, pernas e musculatura do rosto absolutamente frouxos -, feche os olhos e respire lenta e profundamente cinco ou seis vezes, inspirando pelo nariz e expirando pela boca. Depois volte a respirar normalmente;

3 – Ainda de olhos fechados e o mais imóvel possível, por uns dois minutos concentre toda sua atenção na respiração. Tente perceber o ar entrando e saindo pelas narinas. Esta providência é conveniente para evitar o assédio de pensamentos impertinentes enquanto você atinge um bom nível de relaxamento;

4 – A esta altura você deve estar se sentido leve, calmo, respirando tranqüilamente. Se não estiver ainda entrado em alfa, estará muito próximo disso;

5 – Se não tiver memorizado as formulações (há um exemplo logo abaixo) leia cada uma delas num tom de voz normal, nem muito baixo, nem alto. Mas leia como se estivesse dando uma ordem para você mesmo. Uma ordem clara e objetiva.
Nota: uma boa providência é deixar as formulações, por escrito, bem à sua frente, de modo que você não precise fazer qualquer movimento além de abrir os olhos para ler.

6 – Se já tiver memorizado, repita no mesmo tom de voz, uma a uma;

7 – Feito isso, respire de novo, profundamente, cinco ou seis vezes e o exercício estará terminado.

fonte:www.camarabrasileira.com

terça-feira, setembro 22, 2009

A relação entre dor nos ombros e computadores



Por Omar Segura / EFE

Uma nova mas cada mais frequente desordem física acaba de se somar à crescente lista das denominadas "doenças do progresso", ou seja, uma ampla variedade de transtornos relacionados ao uso das novas tecnologias.

Trata-se da dor no "ombro por causa do computador portátil", uma dor intensa e incômoda que surge durante as viagens frequentes por razões de estudo, lazer ou trabalho e que - segundo um estudo promovido pela companhia hoteleira Crowne Plaza e elaborado pela fisioterapeuta britânica Diane Hunter - 57% dos usuários de computadores portáteis sofrem.

À medida que o trabalho e a vida ficam mais "móveis", cada vez mais usuários de notebooks, principalmente aqueles que usam modelos de maiores dimensões e peso, sofrem dores, sobretudo nos ombros, mas também nas costas e no pescoço, o que piora devido às viagens e às más posturas.

"O ombro é a articulação mais móvel do esqueleto e, devido a isso, uma das que têm mais risco de se lesionar. Muitas de suas lesões, classificadas como 'ombro dolorido', se diferenciam cada vez mais e requerem uma atenção muito especializada", assinala o traumatologista e cirurgião ortopédico espanhol Antonio Díaz Martínez.

"A articulação do ombro é uma das mais problemáticas porque é a que tem mais mobilidade, abrangendo movimentos de rotação, separação e projeção em diferentes direções e porque, além disso, é submetida a mais trabalho e estresse", explica o ex-chefe clínico do Serviço de Traumatologia do Hospital do Menino Jesus, de Madri.

A denominação "ombro dolorido" se aplica por autonomásia à periartrite escapulo-umeral, mas se tornou extensiva à dor de ombro causada por numerosos transtornos, com diversas origens, locais ou irradiadas de outras partes do organismo.

Segundo o especialista, o "ombro dolorido" costuma acompanhar trabalhos, esportes e atividades nas quais se ergue muito peso ou se submete a articulação a uma tarefa menos forte mas contínua, como as praticadas por secretárias, cozinheiros e cabeleireiros. Também está aumentando entre os usuários das novas tecnologias, como os cada vez mais divulgados computadores portáteis.

O médico Díaz Martínez recomenda às pessoas submetidas a um maior risco de transtornos nos ombros "praticar exercícios de compensação, que façam outras regiões do resto do organismo trabalhar mais, como a coluna vertebral, o ventre, as costas e as pernas".

Cuidados com a postura
A companhia Crowne Plaza encarregou esse estudo sobre alguns aspectos inovadores do denominado "ombro dolorido" em setembro de 2008, entre 1.629 usuários de notebooks do Reino Unido, após receber diversas notificações de seus empregados sobre o cada vez maior número de hóspedes que se queixavam de dores nas costas, pescoço e ombros.

A pesquisa revela que dois terços dos usuários de portáteis carregam mal seu computador, o que piora os sintomas, além de indicar que 50% dos usuários são alheios à forma de evitar a dor.

A fisioterapeuta Diane Hunter confessa que em suas consultas está "tratando cada vez mais pacientes que sofrem de dores nos ombros por carregar seus PCs portáteis. Os sintomas são dor no ombro, às vezes acompanhada de dor no pescoço e na parte superior das costas".

Esta desordem pode se tornar crônica e provocar cansaço e fadiga se não for tratada. O tratamento desta especialista inclui melhorar as posturas e um simples programa de exercícios.

Diane elaborou um breve guia de exercícios que ajudam a aliviar os sintomas deste doloroso processo e que podem ser feitas em um quarto de hotel ou em casa.

A primeira recomendação consiste em descansar dez minutos na cama deitado de barriga para cima, relaxar os braços para os lados e respirar fundo.

Depois, é preciso sentar-se reto na cadeira e esticar os braços acima da cabeça, esticar a parte superior das costas reclinando-se na cadeira e respirar fundo três vezes sem que a cabeça seja jogada nem para trás nem para frente.

Outro exercício consiste em girar a parte superior do corpo na cadeira, esticando-se o máximo possível enquanto a pessoa se agarra à cadeira. É preciso realizar este movimento cinco vezes para a esquerda e cinco vezes para a direita.

A especialista também sugere olhar para frente, empurrar suavemente o queixo para dentro e a cabeça para trás durante cinco segundos, e repetir este exercício cinco vezes.

Os usuários de computadores portáteis também se beneficiarão se olharem para baixo em direção a seu ombro direito até que notem um suave estiramento da parte superior esquerda do pescoço, segundo a fisioterapeuta. Depois deve repetir este movimento para o outro lado.

Para finalizar acrescenta que "também é útil encolher os ombros em cima e atrás e deixá-los cair para conseguir um efeito rotatório, cinco vezes pelo menos".

Fonte:http://br.noticias.yahoo.com/s/21092009/48/saude-relacao-dor-nos-ombros-computadores.html

segunda-feira, setembro 21, 2009

Falar ao celular e andar ao mesmo tempo faz mal à coluna.



Pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, afirmam que falar ao celular andando muda a maneira como a pessoa respira.

Segundo o estudo, o corpo humano foi projetado para expirar quando os pés tocam o chão, pois isso ajuda a proteger a coluna de abalos repentinos. Contudo, quando uma pessoa fala e anda simultaneamente, ela está impedindo esse padrão de respiração, deixando a coluna mais suscetível a contusões.

A pesquisa realizada na Escola de Ciências da Saúde e Reabilitação da Universidade de Queensland utilizou um grupo de voluntários que passaram por testes caminhando em esteiras. Um grupo caminhava em silêncio, enquanto o outro andava e falava.

No estudo, os cientistas mediram a atividade nos músculos do tronco, que protegem a coluna. Eles descobriram que esses músculos funcionavam normalmente nos voluntários que caminhavam sem falar.

Entretanto esse mal não afeta só pessoas que falam ao celular andando, segundo os cientistas, uma simples conversa em uma caminhada rotineira, também pode prejudicar a coluna.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento

domingo, setembro 20, 2009

Dicas Para Economizar Energia



TAMPE SUAS PANELAS ENQUANTO COZINHA . Parece obvio, não é? E é mesmo! Ao tampar as panelas enquanto cozinha você aproveita o calor que simplesmente se perderia no ar.

USE UMA GARRAFA TÉRMICA COM ÁGUA GELADA . Compre daquelas garrafas térmicas de acampamento, de 2 ou 5 litros. Abasteça-a de água bem gelada com uma bandeja de cubos de gelo pela manhã. Você terá água gelada até a noite e evitará o abre-fecha da geladeira toda vez que alguém quiser beber um copo dágua
APRENDA A COZINHAR EM PANELA DE PRESSÃO . Acredite… dá pra cozinhar tudo em panela de pressão: Feijão, arroz, macarrão, carne, peixe etc… Muito mais rápido e economizando 70% de gás.

COZINHE COM FOGO MÍNIMO . Se você não faltou às aulas de física no 2º grau você sabe: Não adianta, por mais que você aumente o fogo, sua comida não vai cozinhar mais depressa, pois a água não ultrapassa 100ºC em uma panela comum. Com o fogo alto, você vai é queimar sua comida.

ANTES DE COZINHAR, RETIRE DA GELADEIRA TODOS OS INGREDIENTES DE UMA SÓ VEZ. Evite o abre-fecha da geladeira toda vez que seu cozido precisar de uma cebola, uma cenoura, etc…

COMA MENOS CARNE VERMELHA . A criação de bovinos é um dos maiores responsáveis pelo efeito estufa. Não é piada. Você já sentiu aquele cheiro pavoroso quando você se aproximou de alguma fazenda/criação de gado? Pois é: É metano, um gás inflamável, poluente, e mega fedorento. Além disso, a produção de carne vermelha demanda uma quantidade enorme de água. Para você ter uma idéia: Para produzir 1kg de carne vermelha são necessários 200 litros de água potável. O mesmo quilo de frango só consome 10 litros.

NÃO TROQUE O SEU CELULAR . Já foi tempo que celular era sinal de status. Hoje em dia qualquer Zé mane tem. Trocar por um mais moderno para tirar onda? Ninguém se importa. Fique com o antigo pelo menos enquanto estiver funcionando perfeitamente ou em bom estado. Se o problema é a bateria, considere o custo/benefício trocá-la e descartá-la adequadamente, encaminhando-a a postos de coleta. Celulares trouxeram muita comodidade à nossa vida, mas utilizam de derivados de petróleo em suas peças e metais pesados em suas baterias. Além disso, na maioria das vezes sua produção é feita utilizando mão de obra barata em países em desenvolvimento. Utilize seus gadgets até o final da vida útil deles, lembre-se de que eles certamente não foram nada baratos.

COMPRE UM VENTILADOR DE TETO . Nem sempre faz calor suficiente pra ser preciso ligar o ar condicionado. Na maioria das vezes um ventilador de teto é o ideal para refrescar o ambiente gastando 90% menos energia. Combinar o uso dos dois também é uma boa idéia. Regule seu ar condicionado para o mínimo e ligue o ventilador de teto.
USE SOMENTE PILHAS E BATERIAS RECARREGÁVEIS . É certo que são caras, mas ao uso em médio e longo prazo elas se pagam com muito lucro. Duram anos e podem ser recarregadas em média 1000 vezes.

LIMPE OU TROQUE OS FILTROS O SEU AR CONDICIONADO . Um ar condicionado sujo representa 158 quilos de gás carbônico a mais na atmosfera por ano.

TROQUE SUAS LÂMPADAS INCANDESCENTES POR FLUORESCENTES . Lâmpadas fluorescentes gastam 60% menos energia que uma incandescente. Assim, você economizará 136 quilos de gás carbônico anualmente.

ESCOLHA ELETRODOMÉSTICOS DE BAIXO CONSUMO ENERGÉTICO . Procure por aparelhos com o selo do Procel (no caso de nacionais) ou Energy Star (no caso de importados).

NÃO DEIXE SEUS APARELHOS EM STANDBY. Simplesmente desligue ou tire da tomada quando não estiver usando um eletrodoméstico. A função de standby de um aparelho usa cerca de 15% a 40% da energia consumida quando ele está em uso.

MUDE SUA GELADEIRA OU FREEZER DE LUGAR . Ao colocá-los próximos ao fogão, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. Mantenha-os afastados pelos menos 15cm das paredes para evitar o superaquecimento. Colocar roupas e tênis para secar atrás deles então, nem pensar!

DESCONGELE GELADEIRAS E FREEZERS ANTIGOS A CADA 15 OU 20 DIAS . O excesso de gelo reduz a circulação de ar frio no aparelho, fazendo que gaste mais energia para compensar. Se for o caso, considere trocar de aparelho. Os novos modelos consomem até metade da energia dos modelos mais antigos, o que subsidia o valor do eletrodoméstico a médio/longo prazo.
USE A MÁQUINA DE LAVAR ROUPAS/LOUÇA SÓ QUANDO ESTIVEREM CHEIAS .Caso você realmente precise usá-las com metade da capacidade, selecione os modos de menor consumo de água. Se você usa lava-louças, não é necessário usar água quente para pratos e talheres pouco sujos. Só o detergente já resolve.

RETIRE IMEDIATAMENTE AS ROUPAS DA MÁQUINA DE LAVAR QUANDO ESTIVEREM LIMPAS. As roupas esquecidas na máquina de lavar ficam muito amassadas, exigindo muito mais trabalho e tempo para passar e consumindo assim muito mais energia elétrica

TOME BANHO DE CHUVEIRO . E de preferência, rápido. Um banho de banheira consome até quatro vezes mais energia e água que um chuveiro.

USE MENOS ÁGUA QUENTE . Aquecer água consome muita energia. Para lavar a louça ou as roupas, prefira usar água morna ou fria.

PENDURE AO INVÉS DE USAR A SECADORA. Você pode economizar mais de 317 quilos de gás carbônico se pendurar as roupas durante metade do ano ao invés de usar a secadora.

NUNCA É DEMAIS LEMBRAR: RECICLE NO TRABALHO E EM CASA. Se a sua cidade ou bairro não tem coleta seletiva, leve o lixo até um posto de coleta. Existem vários na rede Pão de Açúcar. Lembre-se de que o material reciclável deve ser lavado (no caso de plásticos, vidros e metais) e dobrado (papel).

FAÇA COMPOSTAGEM. Cerca de 3% do metano que ajuda a causar o efeito estufa é gerado pelo lixo orgânico doméstico. Aprenda a fazer compostagem: além de reduzir o problema, você terá um jardim saudável e bonito.

REDUZA O USO DE EMBALAGENS . Embalagem menor é sinônimo de desperdício de água, combustível e recursos naturais. Prefira embalagens maiores, de preferência com refil. Evite ao máximo comprar água em garrafinhas, leve sempre com você a sua própria.

COMPRE PAPEL RECICLADO . Produzir papel reciclado consome de 70 a 90% menos energia do que o papel comum, e poupa nossas florestas.

UTILIZE UMA SACOLA PARA AS COMPRAS . Sacolinhas plásticas descartáveis são um dos grandes inimigos do meio-ambiente. Elas não apenas liberam gás carbônico e metano na atmosfera, como também poluem o solo e o mar. Quando for ao supermercado, leve uma sacola de feira ou suas próprias sacolinhas plásticas.

PLANTE UMA ÁRVORE. Uma árvore absorve uma tonelada de gás carbônico durante sua vida. Plante árvores no seu jardim ou inscreva-se em programas como o SOS Mata Atlântica ou Iniciativa Verde.

COMPRE ALIMENTOS PRODUZIDOS NA SUA REGIÃO . Fazendo isso, além de economizar combustível, você incentiva o crescimento da sua comunidade, bairro ou cidade.

COMPRE ALIMENTOS FRESCOS AO INVÉS DE CONGELADOS . Comida congelada além de mais cara, consome até 10 vezes mais energia para ser produzida. É uma praticidade que nem sempre vale a pena.

COMPRE ORGÂNICOS . Por enquanto, alimentos orgânicos são um pouco mais caros pois a demanda ainda é pequena no Brasil. Mas você sabia que, além de não usar agrotóxicos, os orgânicos respeitam os ciclos de vida de animais, insetos e ainda por cima absorvem mais gás carbônico da atmosfera que a agricultura “tradicional”? Se toda a produção de soja e milho dos EUA fosse orgânica, cerca de 240 bilhões de quilos de gás carbônico seriam removidos da atmosfera. Portanto, incentive o comércio de orgânicos para que os preços possam cair com o tempo.

ANDE MENOS DE CARRO. Use menos o carro e mais o transporte coletivo (ônibus, metrô) ou o limpo (bicicleta ou a pé). Se você deixar o carro em casa 2 vezes por semana, deixará de emitir 700 quilos de poluentes por ano.

NÃO DEIXE O BAGAGEIRO VAZIO EM CIMA DO CARRO . Qualquer peso extra no carro causa aumento no consumo de combustível. Um bagageiro vazio gasta 10% a mais de combustível, devido ao seu peso e aumento da resistência do ar.

MANTENHA SEU CARRO REGULADO . Calibre os pneus a cada 15 dias e faça uma revisão completa a cada seis meses, ou de acordo com a recomendação do fabricante. Carros regulados poluem menos. A manutenção correta de apenas 1% da frota de veículos mundial representa meia tonelada de gás carbônico a menos na atmosfera.
LAVE O CARRO A SECO. Existem diversas opções de lavagem sem água, algumas até mais baratas do que a lavagem tradicional, que desperdiça centenas de litros a cada lavagem. Procure no seu posto de gasolina ou no estacionamento do shopping.

QUANDO FOR TROCAR DE CARRO, ESCOLHA UM MODELO MENOS POLUENTE . Apesar da dúvida sobre o álcool ser menos poluente que a gasolina ou não, existem indícios de que parte do gás carbônico emitido pela sua queima é reabsorvida pela própria cana de açúcar plantada. Carros menores e de motor 1.0 poluem menos. Em cidades como São Paulo, onde no horário de pico anda-se a 10km/h, não faz muito sentido ter carros grandes e potentes para ficar parados nos congestionamentos.
USE O TELEFONE OU A INTERNET . A quantas reuniões de 15 minutos você já compareceu esse ano, para as quais teve que dirigir por quase uma hora para ir e outra para voltar? Usar o telefone ou skype pode poupar você de stress, além de economizar um bom dinheiro e poupar a atmosfera.

VOE MENOS, REÚNA-SE POR VIDEOCONFERÊNCIA . Reuniões por videoconferência são tão efetivas quanto as presenciais. E deixar de pegar um avião faz uma diferença significativa para a atmosfera.

ECONOMIZE CDS E DVDS . CDs e DVDs sem dúvida são mídias eficientes e baratas, mas você sabia que um CD leva cerca de 450 anos para se decompor e que, ao ser incinerado, ele volta como chuva ácida (como a maioria dos plásticos)? Utilize mídias regraváveis, como CD-RWs, drives USB ou mesmo e-mail ou FTP para carregar ou partilhar seus arquivos. Hoje em dia, são poucos arquivos que não podem ser disponibilizados virtualmente ao invés de em mídias físicas.

PROTEJA AS FLORESTAS . Por anos os ambientalistas foram vistos como “eco-chatos”. Mas em tempos de aquecimento global, as árvores precisam de mais defensores do que nunca. O papel delas no aquecimento global é crítico, pois mantém a quantidade de gás carbônico controlada na atmosfera.

CONSIDERE O IMPACTO DE SEUS INVESTIMENTOS . O dinheiro que você investe não rende juros sozinho. Isso só acontece quando ele é investido em empresas ou países que dão lucro. Na onda da sustentabilidade, vários bancos estão considerando o impacto ambiental das empresas em que investem o dinheiro dos seus clientes. Informe-se com o seu gerente antes de escolher o melhor investimento para você e o meio ambiente.

INFORME-SE SOBRE A POLÍTICA AMBIENTAL DAS EMPRESAS QUE VOCÊ CONTRATA. Seja o banco onde você investe ou o fabricante do shampoo que utiliza, todas as empresas deveriam ter políticas ambientais claras para seus consumidores. Ainda que a prática esteja se popularizando, muitas empresas ainda pensam mais nos lucros e na imagem institucional do que em ações concretas. Por isso, não olhe apenas para as ações que a empresa promove, mas também a sua margem de lucro alardeada todos os anos. Será mesmo que eles estão colaborando tanto assim?
DESLIGUE O COMPUTADOR . Muita gente tem o péssimo hábito de deixar o computador de casa ou da empresa ligado ininterruptamente, às vezes fazendo downloads, às vezes simplesmente por comodidade. Desligue o computador sempre que for ficar mais de 2 horas sem utilizá-lo e o monitor por até quinze minutos.

CONSIDERE TROCAR SEU MONITOR . O maior responsável pelo consumo de energia de um computador é o monitor. Monitores de LCD são mais econômicos, ocupam menos espaço na mesa e estão ficando cada vez mais baratos. O que fazer com o antigo? Doe a instituições como o Comitê para a Democratização da Informática.

NO ESCRITÓRIO, DESLIGUE O AR CONDICIONADO UMA HORA ANTES DO FINAL DO EXPEDIENTE. Num período de 8 horas, isso equivale a 12,5% de economia diária, o que equivale a quase um mês de economia no final do ano. Além disso, no final do expediente a temperatura começa a ser mais amena.

NÃO PERMITA QUE AS CRIANÇAS BRINQUEM COM ÁGUA. Banho de mangueira, guerrinha de balões de água e toda sorte de brincadeiras com água são sem dúvida divertidas, mas passam a equivocada idéia de que a água é um recurso infinito, justamente para aqueles que mais precisam de orientação, as crianças. Não deixe que seus filhos brinquem com água, ensine a eles o valor desse bem tão precioso.

NO HOTEL, ECONOMIZE TOALHAS E LENÇOIS . Use o bom senso… Você realmente precisa de uma toalha nova todo dia? Você é tão imundo assim? Em hotéis, o hóspede tem a opção de não ter as toalhas trocadas diariamente, para economizar água e energia. Trocar uma vez a cada 3 dias já está de bom tamanho. O mesmo vale para os lençois, a não ser que você mije na cama…

PARTICIPE DE AÇÕES VIRTUAIS . A Internet é uma arma poderosa na conscientização e mobilização das pessoas. Um exemplo é o site ClickÁrvore, que planta árvores com a ajuda dos internautas. Informe-se e aja!

INSTALE UMA VÁLVULA NA SUA DESCARGA . Instale uma válvula para regular a quantidade de água liberada no seu vaso sanitário: mais quantidade para o número 2, menos para o número 1!

NÃO PEÇA COMIDA PARA VIAGEM. Se você já foi até o restaurante ou à lanchonete, que tal sentar um pouco e curtir sua comida ao invés de pedir para viagem? Assim você economiza as embalagens de plástico e isopor utilizadas.

REGUE AS PLANTAS À NOITE Ao regar as plantas à noite ou de manhãzinha, você impede que a água se perca na evaporação, e também evita choques térmicos que podem agredir suas plantas.

FREQUENTE RESTAURANTES NATURAIS/ORGÂNICOS , Com o aumento da consciência para a preservação ambiental, uma gama enorme de restaurantes naturais, orgânicos e vegetarianos está se espalhando pelas cidades. Ainda que você não seja vegetariano, experimente os novos sabores que essa onda verde está trazendo e assim estará incentivando o mercado de produtos orgânicos, livres de agrotóxicos e menos agressivos ao meio-ambiente.

VÁ DE ESCADA . Para subir até dois andares ou descer três, que tal ir de escada? Além de fazer exercício, você economiza energia elétrica dos elevadores.

sábado, setembro 19, 2009

VAIDADE FEMININA !



Uma mulher foi levada às pressas para o CTI de um Hospital.

Lá chegando teve aquela "quase" morte, que é uma situação pré-coma.

E, neste estado, encontrou-se com Deus:

- Que é isso? - perguntou ao Criador: eu morri?

- Não, pelos Meus cálculos, você morrerá daqui a 43 anos, 8 meses, 9 dias e 16 horas, respondeu o Eterno.

Ao voltar a si, sabendo quanto tempo ainda tinha de vida, resolveu, ali mesmo, naquele hospital, fazer uma lipoaspiração, uma plástica de restauração dos seios, plástica no rosto, no nariz, na barriga, tirou todos os excessos, ficando linda, jovial e teve alta uma semana depois.

No dia seguinte, ao atravessar uma rua, veio um veículo em alta velocidade e a atropelou, matando-a na hora.

Ao encontrar-se de novo com Deus, ela perguntou:

- Puxa, Senhor Deus, eu achei que tinha mais 43 anos de vida. Por que morri? Logo depois de toda aquela despesa com cirurgias plásticas?

E Deus, aproximando-se dela e olhando-a diretamente nos olhos, respondeu:

- MENINA, JURO QUE NÃO TE RECONHECI !

sexta-feira, setembro 18, 2009

As Profissões Mais Perigosas do Planeta



10 - Policial em Bagdad: Ser policial na capital iraquiana é a mesma coisa que andar com um aviso: “Ei, ei, olha eu aqui, por favor explodam algo do meu lado” Já não deveria ser mais notícia a explosão de carros/homens-bomba próximos a policiais/recrutas e similares no Iraque.

09 - Porta-voz da administração George W. Bush: Cá entre nós, nada pode ser tão insalubre como justificar o injustificável, ter um chefe alienado e um vice-chefe que gosta de atirar nos amigos. Para piorar os dois podem perder o emprego e você ter que explicar porque razão aceitou um emprego destes.

08 - Líder da situação do governo Lula: Imagine você ter na base do partido pessoas com perfis, e índoles, tão díspares como José Eduardo Cardoso e Paulo Maluf… Imagino que conciliar interesses da base governista seja o mesmo que fabricar armas nucleares no Paquistão — Você acha que está fazendo um bem, que existe um pós vida que te compensará, mas até lá você vai morrendo lentamente por envenenamento — só que eu acho que Plutônio deve ter um sabor melhor do que os acordos do governo.

07 - Meteorologista: Profissão mais ingrata que perigosa. Você é capaz de dizer com grande nível de certeza como será o clima daqui a 20 milhões de anos, mas é só dizer que não vai chover em São Paulo e cair uma garoa que você vira motivo de chacotas, chistes e piadas. Para piorar, se você é do sexo masculino, ainda tem que ouvir que sua profissão é de garota do tempo ou, pior, ter que aguentar a mesma piada vezes e vezes sem poder revidar…

06 - Tradutor do Corão: Traduzir o Corão é crime religioso. Imagine o cara que (quase) traduziu o Corão para o inglês. Adicione mais pimenta nesta situação: ele tem que morar nos EE.UU. e ser cidadão americano. Divertido? Duas sentenças de morte, uma por execução sumária e outra por prosão perpétua e vigilância mesmo em liberdade. Uma delas sempre ganha.

05 - Atendente do McDonald’s: Viva Alexandre Herchovitch! Ele fez algo que se imaginava impossível, piorar a auto-estima de uma atendente do McDonald’s. Imagine-se no lugar dela passando o dia todo atendendo pessoas mal-humoradas, alguns mal-educados, uma série de frustrados (que prefeririam estar no Burger King) e uns malas que se acham engraçados (o meu caso). Imagine que você tenha que fazer isto com um sorriso no rosto e ainda por cima ter que respirar fundo quando te perguntam o que você acha do “uniforme” novo… Sério, o índice de suicídio entre funcionários do McDonald’s deve ter aumentado muito nos últimos meses…

04 - Coroinha: Antigamente ser coroinha era um passo para se trilhar o caminho de Deus, hoje em dia é pedir para ser motivo de piada na escola. Vamos lá, qualquer criança de 6 anos leu no Boston Globe sobre as acusações de “abusos” cometidos pelos clérigos da cidade do chá… É mais fácil se dizer ateu e pular esta parte da sua infância.

03 - Estagiário : Precisa comentar? Caso não esteja claro é só perguntar ao pessoal que faz estágio na Simples o que eles acham desta fase da vida Pena que na Casa Branca ser estagiária possa ter uma conotação parecida com a de coroinha, a única diferença é que você pode guardar o vestido. (O que é proibido na “profissâo” anterior)

02 - Polonês: Sim, isto mesmo! Os poloneses deveriam receber salário por serem … poloneses!! Imagine você acordar de manhã e olhar para o Leste e ver um enorme Urso, imagine que você se vire para o Oeste e veja outro enorme Urso. Ok, ambos os ursos estão dóceis nos últimos anos, mas toda vez que um deles precisa de um pouco mais de espaço, lá vai você arrumar espaço vital na SUA casa para acomodá-lo… Isto quando não são os dois que resolvem, ao mesmo tempo, vir fazer uma “visita social” e tudo que te resta é um pequeno e instável corredor, que dá para uma pista de patinação no gelo.

01 - Técnico do Fluminense: Que me desculpe o amigo Vicente Tardin, mas o índice de mortalidade dos treinadores do Fluminense bate qualquer outro do planeta — Foram 7 no último ano e olha que nem conto os interinos duas vezes!! Parece que além do diploma de técnico de futebol os candidados a vaga, atualmente em aberto, devem enviar um atestado de sanidade mental. Só serão aceitos aqueles com fortíssimas tendências suicidas!

Bônus pack:

Comissários de vôo: Além de serem vistos como um misto de “garçons” com equilibristas, ainda tem que aguentar perguntas impertinentes sobre quanto tempo mais ficaremos circundando Araraquara. Para deixar o cenário ainda mais triste é só você se imaginar chegando em casa, cansado, depois de 10 horas de trabalho e seu conjuge, assistindo matéria especial sobre o CAOS AÉREO, te perguntar como foi o seu dia… Sim, sim, assassinato neste caso tem o atenuante de forte emoção!

Suporte Microsoft: Imagine você ter que cumprir uma meta, hipoteticamente digamos umas 60 ligações por dia, ter que fechar uns 90% dos casos atendidos e trabalhar no suporte Microsoft… É duro. Menos pela Microsoft ou pela qualidade de seus produtos, dado que os bugs são sempre muitíssimo bem documentados, mas muito mais pelo nível (ou falta de) dos usuários que te ligam. Pior que isto é quando o fulano liga e você, seguindo um maldito script, pergunta o nome dele e ouve como resposta:”Meu nome é DR. Anastácio Santos” . Catzo, um cara que não sabe diferenciar pronome de tratamento de NOME, não deveria nem ligar para o suporte, liga logo pro psicólogo! Mas nada não é ruim que não possa ficar mais trágico: “Ouça bem, eu sou adEvogado e vou processar a Microsoft!”. Neste momento você respira fundo, pensa (A Microsoft tem 40 bilhões de doletas em caixa, este adEvogado tem bastante tempo e poucos neurônios e eu ganho 600 reais, será que ele percebeu que eu não me importo?) E, polidamente, faz a linha cair… Ah, os pequenos prazeres de uma profissão insalubre.

Fonte: erico.com.br

quinta-feira, setembro 17, 2009

13 roubos (in)dignos de nota



Em setembro de 2.002, Bill Brennan, um caixa da banca de aposta em esportes do Cassino Stardust (que já foi inclusive demolido), saiu levando consigo mais de 500 mil dólares em dinheiro e fichas do cassino, dentro de uma mochila. Este é o maior roubo à um cassino de Las Vegas na história. Meste estando na lista dos mais procurados do FBI e aparecer no programa de TV “America’s Most Wanted”, ninguém nunca mais soube dele. Alguns acreditam que ele trabalhou junto com um cúmplice, que o matou para não dividir a bolada. Para a polícia entretanto, ele simplesmente fugiu do país.


Em outubro de 1994, Heather Tallchief, de 21 anos e um cúmplice, Roberto Solis, 48 anos, roubaram uma carro blindado com 2,5 milhões de dólares de uma empresa de transportes de valores que estava do lado de fora do hotel “Circur Circus”, também em Las Vegas. Os dois escaparam dos EUA via ilhas Cayman e St. Martin. Posteriormente Solis abandonou Tallchief com apenas mil dólares e um filho para criar. Em setembro de 2005 depois de quase doze anos foragida, Heather Tallchief se entregou à justiça. “Não vou mais fugir, já não agüento mais”, declarou ela à MSNBC. Foi sentenciada à 63 meses na prisão.

Em agosto de 2005, o Brasil viu seu maior roubo à banco. R$ 164 milhões foram roubados da sede do Banco Central do Brasil em Fortaleza, Ceará. A trama envolveu a construção de um túnel de 78 metros de comprimento que levava a um cofre onde estavam armazenadas cédulas usadas, e não passíveis de rastreamento. Em um final de semana, o piso de 1,1 metros de espessura de concreto reforçado foi quebrado e 3,5 toneladas em cédulas de R$ 50 levadas. Acredita-se que mais de vinte pessoas estavam envolvidas no planejamento e execução do roubo. Algumas pessoas foram presas em vinculação com este roubo, mas até agora, apenas R$ 20 milhões foram recuperados. Como o Banco Central do Brasil não fazia seguro para dinheiro que estivesse dentro de seus cofres, toda a perda caiu nas costas da “viúva”.

Em fevereiro de 1994, a famosa pintura de Edvard Munch, “O Grito”, foi levada de um museu em Oslo, Noruega. O roubo ocorreu na Galeria Nacional Norueguesa. Dois homens, uma escada, alguns cortadores de arame e 50 segundos, foi tudo que o que se precisou para afanar a mais famosa e valiosa pintura da Noruega. Alguns meses depois os ladrões ofereceram a pintura de volta e pediram um “resgate” de US$ 1 milhão de dólares. A oferta foi recusada, corretamente recusada. Uma operação policial recuperou a obra e prendeu os ladrões em maio de 1994. Em 1996, os ladrões foram condenados à 10 anos de prisão, e a obra devolvida aos seus legítimos donos. Mas a história não acaba aqui, em 2004, a obra foi novamente roubada, juntamente com a Madonna de Munch. Desta vez foi um roubo à mão armada no Museu Munch. Um radialista francês, testemunha do roubo, disse em entrevista à BBC que “As pinturas estavam presas às paredes por simples arames. Tudo o que eles precisaram fazer foi puxar com força para soltar. Foi o que vi um dos ladrões fazer”. Felizmente as pinturas foram novamente recuperadas, e em melhor condição do que se esperava.

Você assistiu ao filme “Os bons companheiros” (Goodfellas)? Bem, no filme, a personagem interpretada por Ray Lioota, Henry Hill, é responsável por um roubo de US$ 420.000,00 do terminal de cargas da Air France no aeroporto JFK, em Nova York no ano de 1967. E isso de fato ocorreu. Trabalhando com uma dica do supervisor de cargas Robert McMahon, a gangue usou uma mulher para seduzir o guarda de segurança e pegar uma cópia de sua chave da porta que separava os criminosos do dinheiro. As chaves foram substituídas sem que o segurança notasse. Hill e Tommy DeSimone (no filme interpretado por Joe Pesci) entraram no terminal, abriram a porta, e saíram levando consigo as sacolas, sem que nenhum alarme disparasse ou ao menos fossem interpelados por qualquer guarda. Este roubo levou ao roubo da Luftansa, que foi o maior roubo cometido em solo americano à época.


Em dezembro de 2006, um entregador de Santa Clara, Califórnia, pouco depois de carregar sua vam Mazda MPV com quase US$ 200.000,00 em microchips retirados do armazém de seu empregado, foi abalroado na traseira por uma van branca e sem marcas. Os motoristas desceram para ver os danos causados pela batida. Aproveitando a falta de atenção do motorista, um segundo homem que aguardava no local, entrou na Mazda e roubou o carro e sua valiosa carga de microchips.


Mas isso não é nada comparado com o bem orquestrado roubo de novembro de 2006 na Ilha de Penang, no estreito de Malacca (que é infestado de piratas). Dois traillers entraram no complexo MASKargo sob a desculpa que estavam ali para procurar por trabalhadores ilegais. Os oficiais de alfândega acreditaram. Uma vez dentro, 20 homens armados com facões tomaram de assalto todos os trabalhadores do local e os drogaram com clorofórmio. Os ladrões saíram levando 585 cartões (caixas) e 18 páletes de microchips e placas mãe, em um valor total de US$ 12 milhões!

Nem todo mundo rouba pinturas famosas, dinheiro ou microchips. De fato, algumas pessoas percorrem longas distâncias para por as mãos em itens de reputação duvidosa, apesar de valiosos. Em novembro de 2005, um fazendeiro de Smithburg, Maryland se aventurou pela Pensilvânia para visitar parentes. Quando ele voltou à fazenda, ele notou que um tanque de 35Kg, que continha o equivalente à US$ 75.000,00 em sêmen bovino fora aberto e 65 ampolas de esperma, de aproximadamente 50 touros haviam sumido. “O sêmen congelado de touros é um grande negócio porque economiza no transporte do touro até o local onde está a vaca, para que esta seja coberta, e eventualmente inseminada”, explica o Washington Post. “O sêmen congelado pode durar por vários anos, até mesmo mais que o touro que o produziu”.


O assalto ao depósito da Securitas em 2006 é o assalto mais lucrativo (para criminosos, que se diga) já ocorrido em solo britânico. Batendo por pouco o assalto ao Northern Band de Belfast, Irlanda, em 2004. O assalto à Securitas começou em 21 de fevereiro, quando o gerente do depósito, Colin Dixon, foi para casa. Se passando por policial, um dos ladrões seqüestrou Dixon, que foi algemado e levado para uma fazenda próxima, onde estavam sua mulher e seus filhos, que também haviam sido seqüestrados. Todos foram levados à sede da Securitas onde Dixon foi forçado à ajudar na entrada. Quatorzes empregados da empresa foram rendidos, e £53 milhões (cerca de US$ 92,5 milhões) foram carregados em um caminhão e lavados da empresa.


D.B Cooper é um dos mais notórios seqüestradores dos Estados Unidos, e é um que ainda está livre depois de 35 anos fugindo da justiça. Em 24 de novembro de 1971 – véspera do Dia de Ação de Graças, importante feriado americano – “Dan Cooper” seqüestrou o vôo 305 da Northwest Orient Airlines com uma maleta “bomba”. Ele entregou um bilhete á comissária de vôo dizendo “Eu tenho uma bomba em minha maleta, e vou usá-la se necessário. Eu quero que você sente-se próxima à mim. Você está sendo seqüestrada”. Com isso, a comissária alertou ao piloto que tentou transmitir a situação do seqüestro ao Aeroporto Internacional de Tacoma-Seattle. O piloto foi instruído pela torre controle à atender a demanda de Cooper: quatro pára-quedas e US$ 200.000,00 em dinheiro. Por que quatro pára-quedas? Alegadamente ele pediu três extras, para o piloto, co-piloto e comissária de vôo como uma forma de certificar-se de que eles não eram falsos. Os passageiros foram deixados no aeroporto de Seattle-Tacoma, em troca pelo dinheiro, e Cooper instruiu o piloto à seguir para o México. Nem mesmo os F-106 que seguiam o avião viram quando D.B. Cooper pulou próximo. Acredita-se que ele pousou tranquilamente próximo à Ariel, Washington.

O roubo ao Museu Isabella Gardner em 1990 foi chamado de “o maior roubo de arte da história”, e aqueles que o perpetraram, ainda hoje, 17 anos depois, não foram identificados. Apenas algumas horas após as festividades do Dia de St. Patrick em Boston, dois homens vestidos como policiais abordaram os guardas de segurança do museu, e os cumprimentaram. Quando os seguranças descobriram que os policiais eram falsos, já era tarde demais; os seguranças terminaram algemados e amordaçados. Foram então levados para o porão. Os ladrões retiraram 3 quadros de Rembrandt de suas molduras (que ainda permanecem penduras de vazias hoje) bem como a obra “O Concerto” de Johannes Vermeer, “Paisagem com um Obelisco” de Govert Flink e vários outras preciosas pinturas. As obras nunca foram encontradas, e o museu nunca foi reembolsado. Moral da história: certifique-se de que o seguro está em dia!

O maior roubo de banco da história? Às vésperas da primeira rodada da primeira onda de bombardeios à Bagdá em março de 2003, uma gangue arrombou o Banco Central do Iraque e levou em três carretas aproximadamente um bilhão de dólares. Mais da metade deste bilhão foi encontrada escondida nas paredes do palácio do ditador Saddam Hussein por tropas americanas, o resto parece desaparecido. Um pouco mais adiante na estrada, em Basra, Iraque, tropas britânicas frustraram outro grande assalto a banco. Em torno de 60 pessoas abriram caminho à bomba para entrar no Banco Nacional do Iraque à pela luz do dia, e explodiram também a porta do cofre. As grandes explosões atraíram as tropas britânicas, que acabaram com a festa.

Em agosto de 1963, quinze homens usando mascaras de ski, abordaram um trem do Real Correio Britanico, que ia de Glaslow à Londres, roubando 2.3 milhões de libras em notas usadas. Hoje, este valor equivaleria à algo em torno de 40 milhões de libras. Bruce Reynolds foi a mente por trás do assalto, depois de sua captura e posterior cumprimento de pena, passou à ser tratado como celebridade. Existem inúmeros livros, filmes e musicais em tributo e devotados à contar história do “Assalto ao trem pagador”, inclusive um estrelado por Phill Collins.

Mas o maior roubo da história da humanidade ainda está em andamento, e é aqui no Brasil. Segundo a Revista Época, em sua edição 473 do dia 11/06/2007, políticos ladrões (a maioria), em conluio com funcionários públicos corruptos e empresários desonestos roubam 20 bilhões de reais por ano. É como se o maior roubo à banco da história, ocorresse 10 vezes por ano, com o cruel detalhe, de sempre ser bem sucedido.

quarta-feira, setembro 16, 2009

10 Doenças Mais Estranhas do Mundo



Uma pesquisa do jornal australiano Sydney Morning Herald relacionou algumas das síndromes mais estranhas que atingem o ser humano. Podem parecer doideiras, mas para cada uma dessas doenças existe um batalhão de médicos tentando descobrir a causa. E principalmente a cura.

1. Síndrome do Sotaque Estrangeiro

Após sofrer uma pancada ou qualquer outro tipo de lesão no cérebro, as vítimas desse distúrbio passam a falar com sotaque francês… ou italiano… ou espanhol. A língua varia, mas, na maioria dos casos, as vítimas desconhecem o novo idioma. Segundo cientistas, a pronúncia não é efetivamente estrangeira, só dá a impressão disso. Pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra, acreditam que o sintoma é causado por um trauma em áreas do cérebro responsáveis pela linguagem, provocando mudanças na entonação, na pronúncia e em outras características da fala. Um caso bem recente da síndrome do sotaque rolou com a britânica Lynda Walker, no mês passado. Após um infarto, Lynda acordou falando com sotaque jamaicano.

2. Síndrome de Capgras

Após sofrer uma desilusão com o cônjuge, com os pais ou com qualquer outro parente, a pessoa passa a acreditar que eles foram seqüestrados e substituídos por impostores. O sintoma por vezes se volta contra a própria vítima: ao se olhar no espelho, ela também acredita que está vendo a imagem de um farsante. Neurose total! O problema tende a atingir mais pessoas a partir dos 40 anos e suas causas ainda não são conhecidas. A síndrome foi descoberta pelo psiquiatra francês Jean Marie Joseph Capgras, que a descreveu pela primeira vez em 1923. Em graus mais extremos, a vítima acha que até objetos inanimados, como cadeiras, mesas e livros, foram substituídos por réplicas exatas.

3. Síndrome de mão estranha

“Minha mão agiu por conta própria…” Essa desculpa usada por alguns cafajestes pode ser verdadeira. A síndrome em questão alien hand syndrome, em inglês faz com que uma das mãos da vítima pareça ganhar vida própria. O problema atinge principalmente pessoas com lesões no cérebro ou que passaram por cirurgias na região. O duro é que o doente não presta atenção na mão boba, até que ela faça alguma besteira. A mão doida é capaz de ações complexas, como abrir zíperes… Os efeitos da falta de controle sobre a mão podem ser reduzidos dando a ela uma tarefa qualquer, tarefa qualquer, como segurar um objeto.

4. Síndrome de alíce no país das maravilhas

Doença que provoca distorções na percepção visual da vítima, fazendo com que alguns objetos próximos pareçam desproporcionalmente minúsculos. O distúrbio foi descrito pela primeira vez em 1955, pelo psiquiatra inglês John Todd, que o batizou em homenagem ao livro de Lewis Carroll. Na obra, a protagonista Alice enxerga coisas desproporcionais, como se estivesse numa “viagem” provocada por LSD. As vítimas da síndrome também vêem distorções no próprio corpo, acreditando que parte dele está mudando de forma ou de tamanho.

5. Pica

Esse nome também estranho não tem nada de pornográfico: pica é uma palavra latina derivada de pêga, um tipo de pombo que come qualquer coisa. E a pica a síndrome, é claro… faz exatamente isso: a pessoa sente um apetite compulsivo por coisas não comestíveis, como barro, pedras, tocos de cigarros, tinta, cabelo… O problema atinge mais grávidas e crianças. Após comerem muita porcaria involuntariamente, os glutões ficam com pedras calcificadas no estômago.Em 2004, médicos franceses atenderam um senhor de 62 anos que devorava moedas. Apesar dos esforços, ele morreu. Com cerca de 600 dólares no estômago…

6. Maldição de Ondina

O nome bizarro é uma referência a Ondina, ninfa das águas na mitologia pagã européia. A doença, mais estranha ainda, faz com que as vítimas percam o controle da respiração.

Se não ficar atento, o sujeito simplesmente esquece de respirar e acaba sufocado! A síndrome foi descoberta há 30 anos e já existem cerca de 400 casos no mundo. Pesquisadores do hospital Enfants Malades, de Paris, acreditam que a doença esteja relacionada com um gene chamado THOX2B. O sistema nervoso central se descuida da respiração durante o sono e o doente precisa dormir com um ventilador no rosto para não ficar sem ar!

7. Síndrome de Cotard

Depressão extrema, em que o doente passa a acreditar que já morreu há alguns anos. Ele acha que é um cadáver ambulante e que todos à sua volta também estão mortos. Em casos extremos, o sujeito diz que pode sentir sua carne apodrecendo e vermes passeando pelo corpo… Na fase final, a vítima deixa até de dormir e sua ilusão pode efetivamente se tornar realidade. O nome da doença faz referência ao médico francês Jules Cotard, que a descreveu pela primeira vez em 1880. Apesar de depressivo e certo de que está morto, o doente, contraditoriamente, também pode apresentar idéias megalomaníacas, como a crença na própria imortalidade.

8. Síndrome de Ríley-Day

Se você já sonhou em nunca mais sentir nenhuma dor, cuidado com o que pede… As vítimas dessa doença não sentem dores, mas isso é um problemão. Elas ficam muito mais sujeitas a sofrer acidentes porque param de registrar qualquer aviso de dano nos tecidos do corpo, como cortes ou queimaduras. A doença é causada por uma mutação no gene IKBKAP do cromossomo 9 e foi descrita pela primeira vez pelos médicos Milton Riley e Richard Lawrence Day. Sem o aviso de perigo que a dor proporciona às pessoas comuns, a maioria dos doentes com a síndrome de Riley-Day tende a morrer jovem, antes dos 30 anos, por causa de ferimentos.

9. Síndrome da Redução Genital

Também conhecido como koro, esse distúrbio mental deixa a pessoa convencida de que seus genitais estão desaparecendo. A maioria dos casos até hoje foi relatada em países da Ásia ou da África, e em muitos deles a síndrome parece ter sido contagiosa! Um dos episódios mais estranhos ocorreu em Cingapura, em 1967, quando o serviço de saúde local registrou centenas de casos de homens que acreditavam que seu pênis estava sumindo. Um único caso da síndrome da redução genital foi registrado até hoje no Brasil, no Instituto de Psiquiatria da USP. Convencido de que seu pênis estava sumindo, o doente tentou se matar com duas facadas no abdômen!

10. Cegueira Emocional

A expressão “cego de emoção” existe na prática, e pode acontecer com qualquer pessoa normal. O problema foi descoberto recentemente por pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos. Depois de olhar para alguma imagem forte, principalmente com conteúdo pornográfico, a maioria das pessoas perde a vista por um curto espaço de tempo – décimos de segundo na verdade. Até agora, nenhum especialista conseguiu explicar o porquê dessa reação. A descoberta da cegueira emocional deu origem a um movimento no Congresso americano para que seja banida toda a publicidade com apelo erótico em grandes rodovias do país.

Curiosidades: www.sitedecuriosidades.com

terça-feira, setembro 15, 2009

Por que o vaga-lume acende?

Na certa uma questão intrigante que nem damos tanto valor pode ser uma coisa primordial na natureza

Quem nunca viu, pessoalmente, na TV ou em fotos, uns bichinhos muito curiosos que brilham no escuro? São os vaga-lumes ou pirilampos. Eles produzem luz principalmente por dois motivos:

1) Para se defender e se reproduzir. Imagine um louva-a-deus aproximando-se de um pequeno vaga-lume “apagado”. Este não teria chance de escapar. Mas, quando ele acende sua “lanterna”, acaba assustando esse predador.

2) Os lampejos também são utilizados para atrair o sexo oposto na hora da reprodução. Para gerar luz, várias reações químicas acontecem no corpo do inseto, consumindo uma grande quantidade de energia e também oxigênio, que são usados como combustível. A cor da luz varia de acordo com a espécie do vaga-lume e é determinada por pequenas variações nos compostos que participam das reações químicas.

Na reação química, cerca de 95% aproximadamente da energia produzida transforma-se em luz e somente 5% aproximadamente se transforma em calor. O tecido que emite a luz é ligado na traquéia e no cérebro dando ao inseto total controle sobre sua luz.

Infelizmente, os vaga-lumes estão ameaçados pela forte iluminação das cidades, pois quando entram em contato com essa forte iluminação, sua bioluminescência é anulada interferindo fortemente na reprodução podendo até serem extintos.